""





- TODAS AS POSTAGENS

Visitante número:




★★★ É HEXA! ★★★

O FLAMENGO CONSAGRA-SE HEXACAMPEÃO BRASILEIRO EM 2009

"E, aqui, abro um capítulo para falar da alegria rubro-negra, santa alegria que anda solta pela cidade. Nada é mais bonito do que a euforia da massa flamenga. À saída do estádio, eu vi um crioulão arrancar a camisa diante do meu carro. Seminu como um São Sebastião, ele dava arrancos medonhos. Do seu lábio, pendia a baba elástica e bovina do campeão" (Nelson Rodrigues)


Não poderia deixar de voltar a postar aqui, depois da suprema emoção registrada a poucas horas atrás, que foi a conquista do hexacampeonato pelo Flamengo!

Abaixo um texto que eu dei (Ctrl + C Ctrl + V) do site do jornalista Rica Perrone postado no dia 28/11/2009:


Cada brasileiro, vivo ou morto já foi Flamengo por um instante, por um dia.“, disse Nelson Rodrigues, fanático tricolor desprovido de vaidades clubisticas na hora de analisar futebol.

Hoje, 28 de outubro, é o dia do flamenguista. Hoje, 28 de outubro de 2009, é o dia que o Flamengo pode se tornar líder do campeonato Brasileiro. Hoje, como quase toda quarta-feira, é dia de 35 milhões de pessoas viverem por um só objetivo e outras 150 milhões torcerem contra.

Amanhã, como sempre, líder ou fora da briga, a capa dos jornais terá o tal do Flamengo.

Decidindo titulo, lá estarão milhares de torcedores, em outro estado, fazendo com que o tal do Flamengo jogue em casa quando deveria atuar fora.

No sábado, onde todos brigam pela liderança, lá estará ele, de novo, jogando com 12, burlando o regulamento básico do futebol.

E se o time pipocar e perder o titulo novamente, não muda nada. Vão se revoltar, xingar, protestar e, daqui 3 meses, lá estarão eles fazendo juras de amor ao time num clássico qualquer pelo campeonato estadual, aquele que nem eles aguentam mais vencer.

O time mais inexplicável do planeta terra, sem dúvida.

Não ganha o principal titulo nacional desde 1992. Lá se vão mais de 17 anos e a torcida diminui? Não, aumenta. Segundo pesquisa, a maior entre as crianças do país.

Quando ninguém dá nada pra eles, chegam e surpreendem a todos. Quando todos esperam muito, ele perde e decepciona sua nação.

Favorito em tudo que disputa, simplesmente pelo citado acima. Ninguém é capaz de saber o que esperar do Flamengo, nunca.

E quando eventualmente não tem um time capaz de ser campeão, a cobrança é como se tivesse. Ou seja, não existem jogadores no Flamengo. Existe o Flamengo e ponto final.

Única torcida do planeta que paga ingresso por 2 espetáculos. Um no campo, como todas elas, e outro que ela mesmo proporciona.

O flamenguista vai ao Maracanã pra curtir o time, o jogo, o clima e a própria torcida. É único.

Talvez uma das raras torcidas do mundo que tenha dezenas de ídolos, mas que não há discussão sobre o maior.

Existe o Zico e o resto. E o “resto” inclui, talvez, os dois melhores laterais que o mundo já viu em cores: Leandro e Junior.

A Nação rubro-negra não tem esse nome a toa. São 35 milhões de torcedores, e vejamos:

A cidade mais populosa do mundo é Tóquio. E tem 34 milhões de pessoas.

A maior do Brasil é são Paulo, com 19.

O Flamengo, sozinho, tem 35. Se cobrasse impostos seria trilhardário.

Não cobra, e vive devendo.

Deve milhões, e isso não faz a menor diferença.

Ao contrário do amor que tanto exaltamos, este não vai embora quando o amado fica pobre. É amor de verdade, o mais puro que existe.

Incondicional, este sim.

Aquele que não analisa, que não raciocina, que não condiciona a nada.

A nação poderia dizer, sem culpa: “Eu te amo, e pronto”.

Não interessa porque, como, quando e nem sob quais condições.

É maior, é inexplicável.

Ser Flamengo é algo que não tem comparação. Eu não nasci assim, e nem ouso dizer se felizmente ou infelizmente.

Flamenguista é aquele sujeito que ama futebol acima do que ele o proporciona. Aquele que não troca amor por resultados, e que não condiciona sua preferencia por um ou outro jogador.

Por aí existe o Santos de Pelé, o São Paulo de Rogério Ceni, o Palmeiras de Ademir.

Lá existe o Zico do Flamengo.

A ordem é sempre inversa. Os valores são sempre diferentes.

Ser flamenguista não torna ninguém melhor do que os outros, nem pior. Diferente, sem dúvida.

Ser maioria é algo que fortalece. É infinito, porque a nação não tem fim, e nem deixará de ser a maior torcida do país nos próximos 200 anos.

Odiar o Flamengo é absolutamente justificavel.

Qualquer um fica irritado em ganhar titulos e mais titulos e ver que a capa do jornal não muda de foto. É sempre a do Flamengo.

Qualquer um se incomoda em saber que titulos e dividas menores não conseguem sobrepor a importancia de um clube que tem sua grandeza baseada em nada atual e concreto.

É grande. Porque? Porque é.

Pode existir algo maior do que o que não se explica?

Entrar num Maracanã lotado e olhar pra aquela torcida é algo que apenas eles sabem o que é, o que significa e o quanto importa.

Torcida não ganha jogo”, dizem.

Só se for a sua”, eles dirão.
 

Hoje é dia do flamenguista.

Você não é Flamenguista?

Que pena.

 

abraços, Jann Phoenix

 

 

Creditos do texto: RicaPerrone

http://www.ricaperrone.com.br/
 

"Há de chegar talvez o dia em que o Flamengo não precisará de jogadores, nem de técnicos, nem de nada. Bastará a camisa, aberta no arco. E, diante do furor impotente do adversário, a camisa rubro-negra será uma bastilha inexpugnável." (Nelson Rodrigues)



- Postado por: ★ JaNn PhOeNiX ★ às 07h00
[ ] [ envie esta mensagem ]





ENTRE O MOCINHO E O BANDIDO

O que um homem precisa fazer pra te conquistar?

"Bom...eu acho lindo aquele tipo atencioso, que liga, que manda mensagem de boa noite e de bom dia, blablabla. Acho que esse deveria ser o jeito pra me conquistar. Mas quando chega um que faz todas essas coisas... eu não gosto dele. Porque acabo achando ele bonzinho demais e por isso bestinha demais. Normalmente os que me conquistam são os safados que nao ligam, que nao mandam mensagem e que não estão nem aí."

Ora ora, por que isso não surpreende? rsrs
Eu acho que cada vez que escrevo nesse blog, me aproximo do objetivo-mor de grande parte dos homens em matéria de relacionamento, que é entender as mulheres. Mesmo que eu batesse nessa mesma tecla todas as vezes (até a letrinha deixar de existir), isso não seria suficiente para dar conta de todas as coisas que dizem respeito a compreender uma mulher.
Elas dizem "romance" mas no fundo estão torcendo é para que o cara tenha "pegada". Nem adianta negar, ou querer defender a tese daquele homem utópico de hollywood. Ele pode ser a encarnação da beleza e fazer palpitar o coração... Mas nada como pegar de jeito. Descobri que é disso que elas gostam.

"Pegar de jeito e não me dar cabimento. Ele não pode ser bonzinho demais... No começo ele tem que ser caba safado mesmo. Depois, um "q" de preocupação: mensagenzinhas de madrugada, convites para sair no final de semana... Nada de romantismo demais. Chocolate e rosas de alguem que vc não conhece não é legal. Bom papo, inteligencia e bom humor é fundamental."

É... Bons tempos o da minha avó quando as cartinhas de amor eram o hit da época e as rosas o símbolo supremo de "você mexe comigo". Tudo era mais fácil... mas nada disso parece existir hoje em dia. Claro que ainda sobrevivem os caras que abrem a porta do carro e carregam as malas. Bonitinho né? Mas acho que é só. Não to dizendo que elas não gostam (apesar que já ouvi isso). O que digo é que a abordagem é absolutamente outra. Antes ser cavalheiro significava alguma coisa... Queria dizer que você respeita, se importa, e deixa claro que vai cuidar dela como um objeto de porcelana.
Mas as mulheres modernas são feitas de tudo, menos da fragilidade de uma porcelana . Ouso até dizer que abrir a porta do carro pode significar uma afronta, como se o cara estivesse violando a suprema independencia que elas conquistaram com tanta luta no passar dos anos. Mesmo as mais tradicionais não demonstram grande interesse... é legal, mas não necessário. O cavalherismo hoje em dia é tema tão a parte de tudo, que algumas vezes chega a soar forçado. Na pior das hipóteses, se torna falso.

"Às vezes esses cavalheiros são, na verdade, caras cheios de si que acham que basta isso para merecer uma mulher. A simplicidade pode ser bem melhor. É mais natural, autêntica... mais verdadeira. Melhor um companheiro meio sem jeito, que um cavalheiro de armadura enferrujada"

Acho que estamos aqui diante de uma revolução no modelo de homem-desejo. Tenho pra mim que suspirar com o protagonista daquela comédia-romântica super apaixonante, é só carência. Se você está acompanhada pelo namorado, aquela cena do beijo, ao invés de deixar ofegante e infeliz vai fazer com que você se agarre mais perto a ele e repita a cena a qual assistem. Não é verdade?
O que eu quero dizer é que o homem cavalheiro-romantico-nasceupramim não é mais o modelo de homem, até porque tem aquela velha historinha do "quando tenho, não quero mais". Esse homem reformulado é absolutamente fora dos padrões (quem ainda respeita padrões?). Ele é uma mistura de atitude, cafajestismo e romance (moderado, diga-se de passagem).
Agride ao senso próprio admitir, mas é isso ai. É como uma sequência de homens diferentes num só... o que faz jus a mania de simultaneidade que vocês mulheres tem.
Vamos ter uma visão da coisa?
Mulherada reunida ali na balada, bebendo, jogando franja, e dançando de leve. Elas desviam a atenção pro cara que chega e é notado por todas (esse é o homem-atitude). A gente já falou sobre linguagem corporal, preciso nem falar do reboliço de mãos e cabelos. Depois vem um momento que é crucial: a pegada. Pode confessar ai viu meninas, vocês gostam é de um cafa nessas horas (homem-cafajeste). A menina agora sentiu que ele tem mão firme. Claro que como todo bom cafajeste ele dá mole para outras na balada, enquanto você pensa ser exclusiva. Mas isso só aumenta o interesse por eles. E aí só falta passar no ultimo teste. E pra passar com 10 nada melhor que o menino mandar uma SMS quando chegar em casa dizendo qualquer coisinha boba sobre os dois e desejando boa noite (esse é o homem-romantico. Aqui é importante atentar para o fato de que o romantismo é bem moderado, ou o cara passa do chamado "fofo" para "carente-pegajoso").
E é mais ou menos isso: um três em um.
Haja homem.
De qualquer forma, mas quem diria que cafajestismo era ponto positivo né? Vocês mulheres na verdade gostam é de não receber toda aquela atenção, ou de ter que dividi-la. Como se a ultrajante hipótese dele não estar interessado em você acendesse o desejo de te-lo, seja pra curar o orgulho ou por puro interesse despertado "O que será que ele tem pra ter me ignorado? Impossível!"

"Assim... eu não dou muito valor quando tá na cara que ele tá atras de mim entende? num sei se eu sou diferente, mas eu gosto de ficar na dúvida se o cara tá afim de mim ou nao, isso é um motivo pra eu ir 'pesquisar' ele rsrs"

Faz sentido.
Tanto faz que é assim que são as coisas hoje em dia. O modelo de homem mudou... Vai do cavalheiro ao cafajeste, do alto romance ao desapego, das rosas às mensagens de celular no meio da noite. Curiosamente o que mais as atrai no geral, é o homem que não vai atrás. Vai ver o homem dos sonhos tenha sido feito apenas para se sonhar.

"...eu nao sei bem explicar, mas eu gosto daqueles que normalmente nunca fazem o que eu gostaria que fizesse"

Acho que esse é um sinal de que a independecia feminina alcançou, inclusive, o coração. Elas se deliciam em viver um romance no qual elas sejam as verdadeiras protagonistas, que tenham que batalhar por eles e não o contrário. Adoram não saber direito o que estão fazendo. Chamo isso de ressaca. Depois de tantos e tantos anos inebriadas no perfume exageradamente doce do romance, sempre estiveram à espera na janela e nunca desbravando horizontes em busca de um amor. Fato é: o interessante é o homem ser apenas um pedaço do que elas querem... porque, cá entre nós, o príncipe montado no cavalo é mais um hábito do que qualquer outra coisa.
As mulheres hoje estão muito mais exigentes. Procuram um homem com qualidades que encontrariam num Dom Juan e num Clark Kent com óculos de grau... tudo junto. Ele é quase o vilão das historinhas, mas ao contrário daqueles, é apaixonado pela mocinha. Um clássico western invertido. Homem bonzinho que respeita demais, que ama demais, que declara demais, é chato demais. O que avassala o coraçãozinho delas é o olhar 43 no qual se sentem desejadas e aquele sorriso de canto de boca que nasceu com o dom de ser cafajeste.
E sabe do uma coisa?
Dou o maior apoio. Tá na hora de quebrar tabus e edificar desejos. Nossos pais lutaram pela liberdade de ser o que se quer ser. Cabe a nós, em especial a vocês mulheres, tomar o partido e usufruir dessa liberdade. A pessoa com quem você vai passar o resto da vida pode estar em qualquer lugar, no mocinho, no bandido, ou nos dois!
Já disse Marta Medeiros: "O amor é que nem tesourinha de unhas, nunca está onde a gente pensa."
Falou e disse né?



- Postado por: ★ JaNn PhOeNiX ★ às 10h47
[ ] [ envie esta mensagem ]






Page Ranking Tool




Palavras Ao Vento By JaNn PhOeNiX Parceria Home Entrevistas Informações Entretenimento Awards Autor Fotos Curiosidades Contato